Português Inglês Espanhol
demin

GRÊMIO ACADÊMICO

O Grêmio Mínero-Metalúrgico Louis Ensch

Em 1959, um grupo de alunos dos cursos de Industrial Metalúrgico e de Minas e Metalurgia da Escola de Engenharia da então Universidade de Minas Gerais, inspirados pelos seus professores, como por exemplo, Francisco Pinto de Souza, Alberto Teixeira da Silva, Mario Rennó Gomes e Édio Vieira de Azevedo, decidiu criar um grêmio com o objetivo de aproximar os estudantes das empresas do segmento em que, num futuro próximo, atuariam. O país vivia um período de crescimento econômico, e o curso de Engenharia atraía jovens ávidos por conhecimento e também à procura de oportunidades no mercado de trabalho.

Foi num bojo privilegiado de desenvolvimento econômico e sociocultural e de reafirmação da identidade brasileira que o Grêmio foi criado pelas mãos de jovens que também ousavam dar um novo rumo às suas carreiras e contribuir para que o movimento desenvolvimentista alcançasse também os meios acadêmicos e empresariais.

O Grêmio nasceu como uma entidade estudantil à parte dos tradicionais Diretórios Acadêmicos (DAs) e do Diretório Central de Estudantes (DCE), ambos de caráter reivindicatório, político, social e cultural. O nome escolhido, Grêmio Mínero-Metalúrgico Louis Ensch, foi uma homenagem ao engenheiro luxemburguês que, na década de 1920, veio para o Brasil temporariamente, mas permaneceu entre os brasileiros e contribuiu para o desenvolvimento da siderurgia, tornando-se a sua melhor referência.

Os alunos desejavam criar mecanismos que lhes possibilitassem melhor conhecer o mercado de trabalho mínero-metalúrgico, bem como capacitar-se adequadamente para obterem o melhor desempenho em seus futuros. No seu primeiro ano o Grêmio já estava funcionando, tinha diretoria e até uma sala, o que na época era difícil de se obter. Logo iniciou seus trabalhos, organizando cursos e palestras, assim como viagens para que os discentes visitassem operações de mineração e siderúrgicas localizadas fora de Belo Horizonte. O seu primeiro lema foi unir a universidade e a indústria. Embora a ideia de criação da instituição tivesse sido inspirada em outros grêmios estudantis já existentes no país, ele sempre foi de vanguarda.

O Grêmio apoia os estudantes em sua integração dentro da universidade, com a comunidade e empresas do setor, exercendo papel importante na formação profissional. Atualmente o Grêmio Mínero-Metalúrgico é dividido em dois núcleos importantes que unidos formam a agremiação. São eles Centro de Estudos de Mineração (CEMin) e Centro de Estudos de Metalurgia (CEMet). As principais atividades desenvolvidas pelo Grêmio Mínero-Metalúrgico Louis Ensch são o Simpósio Mínero-Metalúrgico e o ENEMINAS.

Simpósio Mínero-Metalúrgico

O tradicional Simpósio Mínero-Metalúrgico oferece palestras, mesas redondas, visitas técnicas e participação direta de empresas do setor mínero-metalúrgico brasileiro. Evento único no país, em 2019 na trigésima edição ininterrupta e totalmente organizado por estudantes dos cursos de Engenharia de Minas e Engenharia Metalúrgica da Universidade Federal de Minas Gerais, oferece uma visão amplificada do universo da mineração e da metalurgia e materiais enquanto atividade econômica, tendências e cenários, além da integração universidade/indústria. Tem como público alvo a comunidade interna e externa à UFMG composta por estudantes, professores, pesquisadores e profissionais da mineração. Promove o conhecimento e colabora diretamente para a formação dos futuros profissionais.

ENEMINAS

O Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia de Minas (ENEMINAS) ocorre nos anos ímpares em Belo Horizonte e nos anos pares em cidade sede escolhida pelo Centro de Estudos de Mineração. Durante o evento ocorrem palestras, painéis e workshops que buscam criar um espaço de aprendizagem e integração entre os estudantes de todo o Brasil. Os temas relacionados à mineração como base no crescimento mundial, à atual conjuntura e perspectivas da engenharia de minas, ao desenvolvimento de carreira, aos projetos atuais e futuros das mineradoras no Brasil; além de outros assuntos importantes que complementam a formação profissional dos alunos.

Além dos principais congressos são organizados eventos de confraternização entre alunos e ex alunos, campeonatos esportivos e mini cursos.

Comissão Diretiva GMMLE

Presidente: Ana Paula Ribeiro da Fonseca (anapaula.gmmle@gmail.com)
Vice presidente e Diretora Financeira: Juliana Otoni Vasconcelos (juotoni@outlook.com)

Secretário da Presidência: Arthur Andrade Ricardo (arthur.andrade.ricardo@gmail.com)
Diretora de Estudos: Beatriz Casagrande Martins (beatrizcmartins25@hotmail.com)
Diretor de Relações Públicas: João Vítor Lasmar (joaovlasmar.gmmle@gmail.com)
Diretora de Patrimônio: Hosana Maria Alves Pereira (hosanampereira@gmail.com)
Diretora de Esportes: Ingrid da Silva Reis Mendonça (ingridsrmendonca@gmail.com)
Diretora de Marketing: Mariana de Souza Bernardes (mariszbernardes@gmail.com)
Diretor de Eventos: Frederico Damazio Schmidt (fredschmidt95@hotmail.com)

Clique para acessar
Universidade Federal de Minas Gerais

Avenida Antônio Carlos, 6627 - Escola da EEUFMG - Bloco 2 sala 4236 CEP 31270-901
Belo Horizonte/Minas Gerais - Brasil


Telefone: +55 (31)3409-1860
Fax: +55 (31)3409-1966

Para melhor experiência, utilize o Mozilla Firefox ®
Copyright / Todos os os direitos reservados